Black Friday: A história do dia mais esperado do ano pelos consumidores

Tempo de leitura: 4 minutos

Neste blog post você entenderá um pouco da origem da Black Friday, algumas curiosidades sobre a data e como as pessoas se comportam diante desse fenômeno que conquistou o mundo.

O mês de novembro tornou-se um dos períodos do ano mais esperados pelos consumidores e pelas lojas do mundo inteiro. O motivo não poderia ser outro: A Black Friday – com suas grandes promoções e preços irresistíveis. O que muitos não sabem é que essa ação era única e exclusivamente realizada nos Estados Unidos há alguns anos e que a há muitas versões sobre a história do seu surgimento.

Algumas fontes definem que a expressão “Sexta-feira Negra” nasceu no final do século XIX após duas instituições financeiras terem quebrado no mesmo dia. Já outras remetem às crises na Bolsa de Valores. Algumas fazem a referência, somente, de que o dia foi escolhido marcando uma semana após o Dia de Ação de Graças americano. Ou seja, ainda não há um consenso a respeito da escolha do nome.

black friday

Algumas curiosidades sobre a data:

  • Black Friday ou BIG Friday?

Na Filadélfia alguns policiais insatisfeitos com o caos no trânsito causado pelo consumidores, costumavam se referir como um dia longo e estressante, por isso o termo “Big Friday“.

  • A Black Friday passou a ser uma fonte de esperança para as empresas

Mais vendas nem sempre significa mais lucro. Mas no início dos anos 90, os lojistas passaram a criar uma imagem positiva sobre a data, de modo que acreditavam que as empresas sempre voltariam a serem lucrativas com a ação. Não existem provas de que isso é verídico, até porque os lojistas costumam trabalhar com margens mais apertadas, já que eles disponibilizam grandes descontos ao consumidor. 

  • Ela só se tornou o maior dia de compras do ano a partir de 2001

Somente a partir de 2001 a data começou a ganhar popularidade em outros estados dos Estados Unidos e em outro países.

Começando com o Canadá, quando os seus lojistas perceberam que estavam perdendo os seus clientes para o comércio americano.

No méxico, a data ganhou um significado diferente e um acréscimo de mais dois dias de megas promoções. O conhecido ‘El Buen Fin’, ou “Bom fim de semana”, que faz lembrança a revolução em 1910 ocorrida no país, muitas vezes cai na mesma data do Dia de Ação de Graças nos EUA. Como o próprio nome sugere, o evento dura o fim de semana inteiro.

A Black Friday no Brasil

Segundo o portal da revista Exame, só em 2017, o e-commerce nacional acumulou o total de vendas de R$ 2,1 bilhões, superando em 10,3% as vendas do ano anterior, de R$ 1,9 bilhão. O mesmo vale para o número de pedidos: de 3,3 milhões para 3,76 milhões, registrando uma alta de 14% no período.

black friday

O consumidor brasileiro sob os efeitos da Black Friday

Segundo um estudo conduzido por Marcos Angeli, Flávia Ghisi e Alberto Guerra, da instituições FGV, FIA e FEA, afirma que 74% dos mais de 700 consumidores entrevistado sofrem com a desconfiança das ofertas divulgadas na Black Friday. A justificativa é que muitos ainda acreditam que o valor mostrado é apenas algo mascarado e que não apresenta uma vantagem real de compra.

Além disso, com o desenvolvimento das novas tecnologias e principalmente das redes sociais, o acesso às informações, sejam elas verídicas ou não, tornou-se mais fácil.

Conforme um estudo do Connected Life, no Brasil, 88% das pessoas entrevistadas disseram pesquisar antes de realizarem as suas compras on-line. Comparando ao redor do mundo a média gira em torno de 84% dos compradores.

Tal desconfiança tem sido contornada por novos hábitos e pela ajuda da tecnologia, que têm auxiliado a localizar ofertas com vantagens verdadeiras para o consumidor varejista.

Outro fator também foi observado, o volume de buscas antes da realização de uma compra: em que três em cada quatro consumidores pesquisaram e compararam preços antes de adquirir um produto pela internet. Ou seja, apesar de toda impulsividade que o momento proporciona, a maioria dos brasileiros passou a ficar mais atento a se realmente o que está adquirindo faz jus a toda propaganda realizada.

Pesquisa de Intenção de Compra da Social Miner e Mind Miners

Confira a pesquisa de intenção de compra na Black Friday que a Social Miner preparou em conjunto com a Mind Miners:

black friday
Infográfico da pesquisa de Intenção de Compra da Social Miner e Mind Miners
Perfil modal do cliente da Black Friday:
  1. Gênero: 52,6% masculino.
  2. Faixa etária: 31-40 anos.
  3. Região: Sudeste.
  4. Classe social: B.
  5. Já havia comprado em outras edições: 63,6%
  6. Pretensão em comprar esse ano: 60,20%
  7. Por onde acompanhará as ofertas: Redes sociais, comparadores de preço, e-mail marketing.
  8. Média do quanto pretende gastar: Mais de R$500,00.

Fique ligado:

Já conhece o Trakto? Com o Trakto, você consegue criar posts para as redes sociais, eBooks, apresentações interativas, propostas comerciais e impressos em poucos cliques. Conheça:

Acessar agora

Referências

  1. https://www.bbc.com
  2. https://www.terra.com.br/
  3. https://conteudo.socialminer.com
  4. https://exame.abril.com.br